• Psicóloga Ana Luisa Perin

As Manifestações da Angústia

Você já sentiu um nó na garganta? Ou a sensação de quem não estava bem, mas não conseguia perceber exatamente o que estava lhe afligindo?

Essas situações podem estar relacionadas à angústia, a qual é um estado que, para psicanálise, foge à nossa representação e pode nos deixar sem palavras. Na linguagem cotidiana esse afeto pode ser referido também como “ansiedade” ou “pânico”.

A angústia é uma condição existencial que envolve um sofrimento psíquico e físico, assim, pode ser experienciada também a partir de taquicardia, dificuldade de respiração, sudorese, entre outros.

Diante disso, esse é um afeto que estamos sempre buscando evitar, porém ele tem uma função importante de nos sinalizar sobre algo que não vai bem. Além disso, a tentativa de excluir a angústia de nossa vida mostra-se impossível, pois ela faz parte do que nos torna humanos.

A proposta da psicanálise não é de eliminar a angústia, mas sim de convocar o sujeito a encontrar formas de suportá-la. Quer conversar mais sobre isso? Entre em contato!


Ana Luisa Perin

Psicóloga CRP 08/30624


Psicologia Clínica - Psicanálise - Análise - Angústia

Posts recentes

Ver tudo